TOP 5 | Livros para NÃO se ler à noite!

Texto de Elielton Castro

Se você é do tipo de pessoa sensível, que se impressiona fácil e ainda tem um pouco de receio de ir à cozinha de madrugada pensando que poderá se deparar com alguma entidade assustadora, mas mesmo assim aprecia um bom terror, aqui vai um TOP 5 de obras para se ler preferencialmente durante a confortável luz do dia. Espero que as indicações a seguir agradem!

1. Horror Em Amityville – Jay Anson

O mau agouro já começa pelo “baseado em eventos reais”. A obra relata os horrores vividos pela família Lutz, os novos moradores do nº 112 da Ocean Avenue (Amityville, Long Island), residência onde em 1974 o assassino norte-americano Ronald DeFeo Jr., sob possível influência sobrenatural, assassinou o pai, a mãe e os quatro irmãos.

O livro é de um suspense absurdo, quase tangível, acima de tudo pela excelente narração que muda de ponto de vista nos momentos apropriados, criando uma atmosfera de mistério e tensão arrebatadora.

2. A Coisa – Stephen King

Aproveitando o remake que virá aos cinemas ainda este ano, falemos desta obra clássica do rei do terror. O enredo gira em torno de um grupo de sete pessoas que enfrentam na infância uma criatura devoradora de medo alheio — e de criancinhas —, a qual possui a capacidade de mudar de forma, sendo a mais conhecida a de um palhaço, o Pennywise. Os sete amigos juram combater a “Coisa” caso ela surja novamente, o que ocorre 27 anos depois.

O livro dispensa comentários, não é mesmo? Leia, apenas leia. Mesmo.

**Uma pequena curiosidade: o remake cinematográfico ocorrerá 27 anos após o filme anterior ser lançado. É quando ela desperta.

3. O Vilarejo – Raphael Montes

O terror tem — felizmente — ganhado cada vez mais espaço no cenário brasileiro. E se há um escritor que NÃO pode ficar de fora desse TOP 5, esse escritor é Raphael Montes. Em O Vilarejo, ele explora traços bastante específicos da personalidade humana: os pecados. A trama se passa em um vilarejo esquecido por todos, inclusive por Deus, onde os habitantes restantes devem lidar com o inverno cruel, a miséria e eles próprios. Tanto o horror visceral quanto o psicológico se fazem presentes nas poucas páginas que compõem a obra.

4. Caixa de Pássaros – Josh Malerman

Eis uma das obras mais inovadoras dos últimos tempos! Josh Malerman propõe não apenas um apocalipse diferente de muita coisa já criada a respeito do assunto, como também apresenta um mal oculto: ele existe, é vivo, mas “invisível” (só quem ler entenderá as aspas).

Na história, notícias sobre pessoas cometendo atos brutais contra outras ou contra si mesmas — e que terminam em morte — viralizam pelo mundo. Aos poucos, percebe-se que antes de perderem o juízo, essas pessoas veem algo. Os números de casos logo se multiplicam e, desta forma, inicia-se o declínio da humanidade. Tempos depois, os sobreviventes se aprisionam em suas casas, tapam qualquer brecha para a realidade exterior, e quando há a necessidade de sairem, usam vendas para evitar o mal à espreita.

É genial como o autor elabora a questão das criaturas que causam tamanha desgraça e como constrói o suspense em cima disso. Há momentos nos quais o leitor deixa de se sentir parte da história, ele vive a história e toda a sua tensão.

5. O Vale dos Mortos – Rodrigo de Oliveira

Primeiro volume da série As Crônicas dos Mortos, também aborda o apocalipse, porém, um apocalipse zumbi. O livro relata os dias de pessoas normais que de repente se encontram entre mortos-vivos sanguinários. Possui excelente enredo e desenvolvimento, além de ótimas descrições. Há toda uma explicação detalhada sobre as causas do apocalipse, o que é sensacional. E mais: existe a utilização de indivíduos reais, como a ex-presidente do Brasil, Dilma Roussef. O leitor rapidamente descobre que entre os mortos-vivos, não há distinção, todos os sobreviventes são fonte de alimento…

Facebook Comments

Um comentário em “TOP 5 | Livros para NÃO se ler à noite!

  • 5 de agosto de 2017 em 01:15
    Permalink

    Oie.
    Estou lendo A Coisa e ainda não me senti amendontrada pela história. E Caixa de Pássaros do Josh Malerman me deu bastante agonia.
    São livros super bacanas os que você citou. Fiquei curiosa em relação ao primeiro.
    Beijos.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: