RESENHA | Ataque Fegatello – série Scrupulo, Teresa Helsen

Mais uma vez, Helsen provou sua genialidade ao escrever livros inteligentes, galantes e que te farão devorar cada palavra, até a última página.

ataque fegatello capa
Capa: Lua Bueno Cyríaco

Não poderia ser diferente em Ataque Fegatello, que já começa chamando a atenção pelo nome. A expressão italiana – traduzida para o Português como “Ataque Fígado Frito” – literalmente significa “morto como um pedaço de fígado”. Impactante, não é?! O Ataque Fegatello é uma jogada de xadrez onde há uma variação da defesa de dois cavalos no jogo, em que as Brancas sacrificam um cavalo por um impressionante e superficial ataque ao rei inimigo. E é exatamente por isso que Teresa Helsen é um gênio.

O livro é narrado em dois formatos diferentes, sendo um deles a visão de Seth Cunnings, “cúmplice” e chefe de nossa personagem principal, Claudia Cazarotto. No segundo livro da série, Claudia e Seth – homem imponente e sedutor – voltam ao Brasil a fim de levar os serviços da Blue Velvet (a empresa em que trabalham) para a América Latina, porém é notório que Claudia possui outros interesses em sua rápida volta à terra natal. Um interesse que cheira à vingança, ao passado e uma grande jogada de xadrez, encurralando o rei oponente.

Nas entrelinhas, há uma grande atração física e talvez um pouco emocional que ocorre entre Cazarotto e Cunnings, e ela é explícita nas intenções e descrições do galante ítalo-americano, que esbanja sensualidade e carisma. O dito e não-dito entre eles faz com que você torça para o casal, mesmo com toda a cautela de não misturar trabalho com vida pessoal, que acaba atrasando um pouco o desenrolar da intimidade entre os dois.

teste pagina 2-2CORblog
Arte: Lua Bueno Cyríaco

Mas a narrativa não é sobre o romance – não verbalizado – da contadora e seu chefe, como qualquer outra história encontrada por aí. A presença da corrupção, assuntos mal resolvidos, cargos públicos e do desejo de vingança é o que reina no romance policial. Em uma cidade onde contatos fazem seu cargo, propinas te mantém no poder e mentiras são as colunas que te mantém de pé, fica difícil ser íntegro ou continuar com um trabalho que funcione em meio a tanta corrupção. Afinal, o que realmente está em jogo é muito maior do que apenas negócios privatizados de uma empresa.

Até onde Claudia iria para se vingar de quem a fez mal? É o que Seth Cunnings se pergunta, ao mesmo tempo em que tenta desvendar o que a sócia e contadora está tramando. O que o passado da linda, independente e esperta Claudia Cazarotto ainda esconde?

Como já comentado nas Primeiras Impressões, Helsen possui um modelo de escrita que cativa o leitor de uma maneira mais do que especial, fazendo com que a leitura flua e não fique cansativa ou chata. Os diálogos são intrigantes e divertem em medidas perfeitas, formando uma relação leitor-personagem que faz com que você se identifique e tenha um “elo” especial com os mocinhos, torcendo por eles.

A única coisa que me incomodou em Ataque Fegatello foi o fato de não ter lido mais devagar! A leitura é tão fluida que acabei tudo em uma única tarde, me deixando com um gostinho de “quero mais”. A sorte é que é possível ler os outros livros da série na Amazon!

Em considerações finais, o livro é altamente recomendado para absolutamente todos os tipos de leitores, justamente por essa mistura de gêneros gostosa de ler. O que se sente depois de ler é um vazio que apenas Seth Cunnings pode preencher!

Afinal, o Xeque Mate vem logo depois do Ataque Fegatello.


 

Confira abaixo um pouco do livro, disponível na Amazon:

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: