RESENHA | A Casa dos Suspiros, de Fábio Alex

A casa dos suspiros
Autor: Fábio Alex
Ano: 2018
Editora: Independente + Clube de Livros
Sinopse:

O sensível escritor está morto, tornando-se mais do que uma das estranhas aparições que assombram a antiga residência conhecida como O Girassol de Sangue. Mas quando uma visita inesperada surge, pode abalar tanto as emoções do poeta espectral, quanto as estruturas da velha casa, que possui seus próprios planos e desejos sombrios.

Ser escritor no sentido total de sua palavra é uma tarefa difícil, que se assemelha muito mais a uma necessidade que a qualquer outro sentimento. O livro A Casa dos Suspiros de Fabio Alex nos mostra isso desde sua capa até sua última linha, com toda a dor e sedução que é composta.

Contudo, o encanto do livro se inicia com a capa muito bem construída que faz com que o ditado “Não julgue o livro pela capa” cair por terra, esse livro pode ser julgado pela sua capa, pelo simples fato que a capa é incrível em toda sua composição. As cores, com o vermelho que durante a história conseguimos entender a dor que ele esconde o preto que se remonta em toda sua tristeza e solidão, em conjunto com as figuras do escritor e seu amante fazem você querer apenas abrir o livro e descobrir o que aconteceu.

O amor pode realmente nos salvar?

O livro conta a história de uma casa e um poeta, duas figuras que se misturam e se fundem com toda a história que ali se passou a casa que assistiu e presenciou mortes, dores, raiva e também um amor. E o poeta que escrevia sobre tudo aquilo para tentar se livrar das lembranças que o atormentavam.

A existência era apenas o caos, onde tudo se resumia a nada.

Várias questões são levantadas no livro e a primeira delas é se o protagonista está vivo, morto ou se ele é apenas a própria casa. Se ele é apenas um agouro que tudo que aconteceu produziu ou se ele é aquele que pode salvar a casa e a si mesmo. Questões sobre qual a missão do nosso poeta são levantadas o que nos leva a pensar mais sobre nós mesmos e sobre tudo que nos envolve, lembranças boas e ruins.

Ora, minha missão era outra. O mundo precisa ser mais do que a simples manutenção das engrenagens de uma máquina insípida. “A vida precisa ser mais do que isso.”

Outro ponto também levantado no livro é o do amor e sua capacidade de transcender épocas e diversos empecilhos, até mesmo a morte. E ao mesmo tempo esse amor também se demonstra efêmero através das páginas e é causa de dor (e mais páginas escritas) para o nosso poeta.

Que sentido havia em escrever mais? Que sentido havia em qualquer coisa?

O desfecho do conto é sem dúvida uma das partes mais incríveis, surpreendente, mas sem se desconectar da história nos faz querer que continue por um pouquinho mais. Portanto A Casa dos Suspiros é uma boa pedida para quem gosta de contos que misturam história de amor, autoconhecimento e dualidade e histórias bem escritas. Além de claro ser indicado para todos os escritores que compreendem a angustia que pode ser escrever.

Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo.

Fernando Pessoa

Boa leitura!


O Livro está disponível gratuitamente para download em sua versão “light” apenas com os textos para formato e-pub e mobi, mas recomendamos fortemente que faça o download da versão ilustrada, que está em qualidade de impressão e contém ilustrações exclusivas dessa edição.

Ambas versão estão disponíveis gratuitamente na loja do Clube de Livros: acesse aqui.

Facebook Comments

2 comentários em “RESENHA | A Casa dos Suspiros, de Fábio Alex

  • 24 de janeiro de 2018 em 22:07
    Permalink

    sendo bem sincera, eu recomendo fortemente que baixem a versão ilustrada, pois ficou muito legal!

    Resposta
  • 24 de janeiro de 2018 em 22:08
    Permalink

    E cara, adoro isso de casa amaldiçoada, posso dizer que como conheço o Fabio Alex, dividimos boas tardes de cinema de terror e eu tenho CERTEZA que ele se inspirou um tiquinho no Argento (menos nos efeitos ruins claro) rsrs

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: