MEIA COM AMARGO | estreia: o que é gênero literário?

Acredito que parte do público do Blog – que é saudável, ajuizado e mais nerd ou geek e talvez afastado da boemia – não saiba o que é esse tal “meia com amargo”. Pois bem, trata-se de uma bebida feita de cachaça com raiz forte, nos melhores botecos “cospe grosso” (em alguns lugares também conhecido como copo-sujo, bodega ou pé-sujo) é cachaça com underberg, mesmo.

E esse é o espirito. Nada de drinks finos ou “pubs” descolados. Sem essa de leite condensado na vodka pra descer macio! O negócio aqui é papo reto, duela a quien duela.

No nosso programa piloto, respondo “O que é gênero literário?” uma pergunta que ecoa e reverbera nos mais diversos grupos de escritores.

Em tempos de gourmetização, o bom e velho escritor boêmio evoca o espírito dos malditos da linha de Bukowski no fundo do copo e responde, sem papas na língua, tudo o que você precisa saber sobre ser escritor e literatura.

 

 


Referências citadas:
Poética – Aristoteles
O que é literatura – Terry Eagleton
The origins of criticism – Andrew Ford
O cânone ocidental – Harold Bloom
Porque ler os clássicos – Italo Calvino
O arco e a lira – Octavio Paz
Estética da criação verbal – Mikhail Bahktin
Anatomia da Crítica – Herman Northrop Frye

Facebook Comments

5 comentários em “MEIA COM AMARGO | estreia: o que é gênero literário?

  • 26 de julho de 2017 em 13:25
    Permalink

    Muito bom, Meu Querido Teca! Elucidativo e ácido, como sempre! Quando é que vamos ter o próximo vídeo? Abraço grande!

    Resposta
  • 26 de julho de 2017 em 18:11
    Permalink

    Cara, de repente um peso saiu de minhas costas! eu sempre ficava sem saber o que responder quando perguntam “mas qual é o gênero da sua história?” po, eu sei lá!

    eu nunca escolhi os livros que leio pelo gênero e sim pela sinopse, então quando escrevo nunca penso se esse ou aquele gênero. Mas me sentia uma alienígena, porque a galera fica “bla, meu estilo terror” ou “bla por que para quem escreve hot” nossa, e eu sem saber em qual caixinha encaixava o que fazia… ufa! dane-se as caixinhas!

    Resposta
  • 26 de julho de 2017 em 21:35
    Permalink

    ” – Na dúvida, leia Aristóteles!!! ” Amei. Bem isso mesmo. Essa categorização, acontece com a arte em geral, não é mesmo?! Mas acho que na literatura fica mais evidente…como você disse, o mercado literário gosta das “caixinhas”. A quantidade de consumidores, é muito maior…como também acontece com a música. Parabéns pela estreia, Will!!

    Resposta
  • 28 de julho de 2017 em 20:24
    Permalink

    Hahaha! Adorei o vídeo. E tenho uma sugestão de tema: o que é clichê? E por que ele é tão odiado (ou tão temido, vai saber)?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: