ENTREVISTA | Autora Alua de Dentro do Espelho e A traição

Texto elaborado por Flaviane Botelho.

Hoje a entrevista é com a Alua, autora de Dentro do Espelho e A Traição, vamos conhecer um pouquinho mais dessa pessoa maravilhosa!

Clube de Livros: Alua, como surgiu a ideia para o livro Dentro do espelho?

Alua: A ideia surgiu por meio de um sonho; eu sonhei com o tema principal da história e depois fui deixando o livro acontecer.

C.L.: Hm, interessante. Achei que fizesse referência à Alice.

Alua: Não (risos)! Várias pessoas me perguntam isso mesmo, mas não tem nenhuma referência com Alice no país das Maravilhas (risos). O nome da personagem foi tirada de Alice Kyteler.

C.L.: E os seus personagens são baseados em alguém?

Alua: Sim, todos! Elas são criados em cima das pessoas que eu conheço; eu pego a personalidade das pessoas que eu conheço e transformo em um personagem.

C.L.: Algum deles é baseado na sua personalidade?

Alua: Eu tentei ao máximo não passar nada meu para os personagens, mas uma amiga minha disse que a Alice tem uma parte meio Hippie que é totalmente minha (risos).

C.L.: Qual a essência da sua obra? Digo, você disse que tudo nasceu de um sonho, mas o que tem por trás disso, os motivos que levaram você a continuar a escrever; os motivos que te fizeram continuar nesse tema pouco explorado?

Alua: Eu sempre gostei de coisas fantasiosas e sobrenaturais; depois do sonho e de escrever os personagens, eu criei um laço muito forte com eles. Me conectei cem por cento à história; fiquei totalmente viciada no mundo que criei.

C.L.: Seu próximo projeto na plataforma do Wattpad é A Traição. Você pode falar um pouco sobre ele?

 Alua: Sim, claro, A Traição é diferente de tudo que eu já escrevi; não sai da linha do mistério, mas dessa vez não tem nada sobrenatural, pelo contrário, A Traição gira em torno de um assassinato que acaba desencadeando uma série de crimes, tanto cibernéticos quanto corrupção e tráfico. Eu aproveitei e fiz algumas críticas sociais, nada muito escancarado.

Eu escrevo os capítulos no intervalo das aulas, sempre demoro um pouquinho, mas de 15 em 15 dias têm capítulos novos.

C.L.: Quais são os autores que você busca inspiração quando precisa?

Alua: Talvez surja uma surpresinha nessa resposta, Lauren Kate, Michelle Hodkin e Stephanie Meyer; sim, eu sou fã de Crepúsculo (risos).

C.L.: Sério?

Alua: Seríssimo (risos), foi por Crepúsculo que eu comecei a gostar de ler, e eu acabei me identificando com a estabanação da Bella: ela cai tanto quanto eu.

C.L.: Alua é seu pseudônimo  – quase um nome próprio, né, visto que só te chamam assim – você pode compartilhar de onde ele surgiu?

Alua: Já considero Alua como meu nome mesmo, as vezes quando me chamam diferente eu nem lembro que sou eu. Alua é um diminutivo de Aluada: sou a personificação do “desligamento” em pessoa, como minha vó mesmo diz “Menina você vive no mundo da Lua”.

C.L.: Melhor avó. Conta pra gente (imagine uma platéia aqui) uma curiosidade sobre a “Alua autora”. Você tem cara de quem cheira livro.

Alua: KKK E eu cheiro livro mesmo! A Autora Alua é daquelas que encena o que escreveu, vê se ficou dramático o suficiente e se for preciso até chora! É daquelas que passa horas na frente do computador para escrever mil palavras. Daquele tipo que perde noites pensando no que vai aprontar com os leitores.

C.L.: Cheirar livro é bom demais! Quando você começou a escrever?

Alua: Foi na sétima série, tive que escrever um conto sobre um amor impossível, meu professor acabou gostando muito mais do que eu imaginava desse conto (e até hoje não me devolveu) e todos os elogios e críticas que ele fez a mim acabou me inspirando, desde aí nunca mais parei.

C.L.: Na sua jornada você já enfrentou alguma dificuldade que te fez cogitar a ideia de parar de escrever?

Alua: Já, ouvi coisas de pessoas bem próximas semelhantes a “deixa isso de mão, escrever não dá dinheiro, podia usar esse tempo perdido para estudar”. Mas eu não podia parar, era o meu “tratamento” favorito para desaparecer desse mundo tão cinza.

C.L.: O que te fez continuar?

Alua: Eu passei por umas fases e encontrei apoio na escrita; não pude simplesmente parar de fazer algo que me fazia sentir bem e, além do mais, não atrapalhava ninguém.

C.L.: É fato que toda obra requer pesquisas, porém nem sempre encontramos ajuda na internet. Você tem alguém à recorrer quando isso acontece?

Alua: Eu tive que ler alguns livros para Dentro do Espelho, como tem um universo ligado a magia eu estudei um pouco da Wicca, também abordei alguns santos católicos para mistificar um pouco e minha avó me ajudou nisso (risos).

C.L.: Sempre bom ter ajuda da família, não é?! Para finalizar, você tem algum recado para seus leitores? O que eles podem esperar dos próximos capítulos de Dentro do Espelho?

Alua: Eu primeiramente gostaria de agradecer a todos por dedicarem um tempinho para meu livro maluco; gostaria de dizer que todo voto, ameaça e comentário que recebo faz meu dia maravilhoso. Meus leitores já sabem que podem esperar várias mortes por aí e, por incrível que pareça, eles podem esperar algumas cenas românticas de mim: tenho me esforçado bastante nisso KKKK.

C.L.: Muito obrigada por ter reservado um tempo para o projeto. Você sabe que é peça fundamental. Muito sucesso e muitas mortes aos personagens (risos).

Link do perfil da autora: https://www.wattpad.com/user/SerieDE

Book trailer do livro “Dentro do Espelho” (segura esse lacre): https://youtu.be/oX4oeCLeoBw

Link da história: https://www.wattpad.com/story/47504129-dentro-do-espelho

Facebook Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: