DICAS | Como fazer uma capa de livro original

Andando pelas plataformas de autopublicação, a gente percebe que existem muitas capas amadoras, afinal a maioria é feita pelo próprio autor que muitas vezes sabe escrever, mas não entende lá muita coisa da parte visual. Tudo bem, né? Não dá pra saber tudo. Mas e aí? Como fazer capas de livros criativas?

A falta de habilidade com imagem pode ser resolvida com alguns perfis que oferecem ajuda para a confecção de capas gratuitamente, ou então, procurar serviços acessíveis que vão garantir que você tenha uma capa exclusiva.

Mas, se você estiver impossibilitado por algum motivo de solicitar esses serviços, aqui vão algumas dicas que podem ajudar vocês na escolha da capa e da fonte para que sua capa não fique igual a tantas outras por aí e realmente indique o que você deseja sobre a história.

Primeiro de tudo, eu já vi muitos tutoriais de programas para serem usados, isso é legal e lá no fim tem um link pra algumas opções. No entanto, não adianta você saber usar o programa e não saber COMO utilizar as imagens e fontes. Eu, como artista visual, preciso lembrar que a ferramenta ajuda muito, mas sem o conhecimento, pouca coisa se aproveita.

Bancos de imagem

O banco de imagem gratuitas mais variado que conheço é o Pixabay. Lá você encontra as fotos digitando na busca um termo que você acredita que tenha a ver com o seu livro. O problema dos bancos de imagem é que, por eles terem um número limitado de opções gratuitas, muita gente acaba utilizando uma mesma imagem. Mas e aí? Como fugir disso?

1 – Procure uma imagem que tenha a ver com sua história e o conceito dela, mas FUJA da ideia óbvia.

Por exemplo “amor”, tente achar uma imagem que expresse isso sem ser um coração ou casal apaixonado. Se você fizer isso, há 50% de chances de ter saído do clichê e de esbarrar com outras capas iguais a sua (as vezes, com a mesmíssima imagem).

couple-731890_1920
Em quantos 345763 livros  hots você já viu essa imagem? eu já vi um monte, pessoal usa até em exemplo de mockup. | Imagem: Pixabay
couple-kissing-1149677_1920
E essa aqui meldels? quantas ficções adolescentes e romances? | Imagem: pixabay

 

Exemplos de imagens que falam de “amor” mas não caem no completo clichê.

1 – Hopi: Se sua história não tiver nada a ver com a Índia, no problemo! Dá pra usar só umas partes da imagem, que em si tem tudo a ver: festival da primavera, primavera que é a época do amor, cores se misturando, gente feliz.

holi-2416686_1920
Imagem: Pixabay.

2 – Flamingo: aliás, está SUPER na moda, disputando espaço fortemente com o Unicórnio, Cactus e Calaveras mexicanas, então é capaz de encontrar por aí sim. Até porque, Flamingos são os novos cisnes. Mas taí, tá valendo.

flamingo-3368587_1920
imagem: pixabay

3 – Amores perfeitos – genial, né? A planta se chama amor perfeito! Pode trabalhar esse conceito aí

pansy-21968_1920
imagem: pixabay

4 – Retrato: essa é a foto mais FODA de todas. Nessa imagem você tem o conceito do amor abordado de forma elegante e saindo um pouco do lugar comum. Objetos as vezes indicam mais sobre uma temática do que imagens de pessoas.

vintage-1872682_1920
Imagem: pixabay

Cabe salientar aqui que algumas histórias PEDEM por uma capa clichê, pois isso pode fazer parte do conceito, da ideia do texto. Porém, mesmo utilizando esse conceito, é legal fazer isso com consciência e ainda assim buscando uma originalidade na forma de mostrar a imagem que faça com que as pessoas reconheçam sua intenção com a imagem: o flertar com o lugar comum, mas que ela ainda assim seja diferente das demais. Afinal, a ideia de ter uma capa original é fazer com que os leitores reconheçam que aquele é um trabalho único: o SEU livro.

2 – Utilize a imagem por um outro “ângulo”

Você escolheu a que queria, muito bem. Mas será que você precisa utilizar ela inteira, da mesma forma que o fotógrafo ou desenhista apresenta? Será que se você focar em apenas uma parte da foto pode criar uma sensação diferente para o observador, e com isso diminuir a chance de outras capas com a mesma imagem?

Vou utilizar aqui um exemplo da foto que todo mundo usa pros hots (hihi) como podemos apresentar de outra forma, só mudando o recorte.

como fazer capas de livros criativas

Agora do casal tem a foto do exemplo, dos flamingos (que dentre os exemplos que dei, é até meio lugar comum), também só mudando o enquadramento.

Viu? Isso por si só já muda bastante. Consegue perceber as diferenças?

3 – Escolha uma fonte adequada para o título

Pouquíssimas vezes pensamos nisso, mas letras também são imagens. Um texto é a expressão visível (física?) de uma ideia, assim como um desenho. Por isso existem tantas tipografias e tão diferentes. Porém, por mais que você AME uma fonte firuladíssima, cheia de desenhos ou interferências gráficas, nem sempre isso vai fazer ela ser adequada para sua capa. A fonte tem a função de comunicar o titulo de seu livro (que carrega todo o conceito de sua história). Então, quanto mais legível melhor. Claro, é interessante também notar que algumas fontes remetem a épocas e temas/humores diferentes e isso pode ajudar muito, mas por via de regra opte pela fonte de melhor legibilidade. Confesso que a escolha da fonte é realmente algo delicado, que a pessoa precisa de um olhar mais atento a algumas sutilezas de equilíbrio, mas vão aqui algumas dicas práticas:

  • Veja se a fonte não é muito cheia de detalhes, a ponto de atrapalhar a leitura da palavra, e também “brigar” com a imagem que você escolheu.
  •  Dê preferências a fontes mais simples e fáceis de ler, especialmente se você publica na internet. A imagem fica pequena, então colocar uma fonte pouco legível ou em um tamanho muito reduzido, vai impossibilitar a leitura imediata.
  •  Caso você use um fundo monocromático, sem detalhe, ai sim você pode apostar em uma tipografia mais trabalhada ou desenhada.

Precisa de fontes bacanas? Aqui no DaFont tem um monte! Apenas se atente que algumas são livres, mas outras tem restrições para uso comercial. No geral, se joga que tem muita coisa legal!

4 – Equilibre a composição e as cores

Lá vem mais um pepinão pra quem não trabalha com imagem, né? Mas calma lá, tem umas noções básicas que vocês podem utilizar e já ajudam bastante.

Para equilibrar uma imagem você precisa escolher qual vai ser sua composição. Naturalmente será mais vertical, já que se trata de uma capa de um livro. Vamos lá entender esse negócio um pouquinho mais e ver dois conceitos que são mesmo importantes pra entender o “balanço” da composição.

  • simétrica: a grosso modo, se você tem um elemento de um lado, terá outro elemento do lado oposto, seja horizontal ou vertical.
  •  assimétrica: você concentra o ponto de atenção em um canto da composição, deixando o outro lado com mais espaços vazios ou de “respiro”.

Acima: as duas primeiras imagens são assimétricas e as duas últimas, simétricas.

LEMBRANDO més querides, que o título também é um elemento de composição, certo? Então ele precisa ser levado em conta na hora de você organizar onde fica o que e como.

Agora sobre as cores. Sendo para internet, eu recomendo cuidado com algumas cores que costumam parecer “borradas” com mais facilidade: vermelho, azul e verde, todas em saturação alta (ou seja, bem vibrantes). Aqui um exemplo de uma capinha que eu fiz.

estudo 3 capa para livro
olha como a letra ficou esquisita, fora o nome abaixo que ficou ilegível. Claro que essa capa foi descartada ne.

 Se a imagem for grande, fica tudo bem, mas quando reduzimos ela, vejam como aparece “borrado”. Ainda assim as vezes a cor pode ser irresistível né? (dica: salvem em png ao invés de jpeg, fica menos borrado).

Outra coisa importante de se levar em conta é a harmonia entre a cor da imagem e as cores das fontes. Elas não podem brigar. Se a imagem ao fundo for mais clara, busque uma cor mais escura para a fonte, se a imagem de fundo for escura, fonte clara (aliás, muitas vezes a fonte em branco fica muito bom). Testem várias cores até ver uma que se destaque sem apagar o outro elemento.

5 – Utilize um bom editor de imagens

Particularmente cresci e fui criada com o Photoshop (desde a versão 4.0. não do CS o primeiro 4.0, que era instalado com 4 disquetes em um 486. Bons tempos cof, cof, cof), mas os meus colegas jovens dizem que existem MUITOS editores mais práticos pra quem não precisa fazer um trabalho profissa ou pra algo mais detalhado como impressão. Para imagens de capas na internet, eles servem muitíssimo bem, especialmente porque são simples.

Sendo assim vou indicar este programinha aqui, o Canvas. Veja lá se te agrada e mande a ver!

6 – Outras pequenas dicas importantes

  • Nunca, NUNCA utilize uma imagem que não esteja livre de direitos ou que não esteja explicitamente disponível para uso (atente se é uso comercial ou não).  É antiético e desnecessário. Eu sou ilustradora e sei o quão chato é você ver o povo usando sua imagem SEM permissão e o pior (ao meu ver, né) SEM CREDITAR O AUTOR DA IMAGEM. Vacilo feio, hein? Não cometam.
  • O mesmo vale para fontes. Tem muita fonte livre e, se você faz livros para plataformas de autopublicação, então fica mais tranquilo, pois tem muitas fontes liberadas para uso não comercial.
  • Se você trabalha no computador, diminua a imagem até o tamanho que aparecerá na tela (geralmente trabalhamos com ela maior e depois diminuímos) pra você ver e ter certeza de que as letras e cores estão boas.
  • se quiser saber mais alguma coisa, deixa ali sua pergunta nos comentários. Se você é capista e tem alguma dica pra compartilhar, por favor, use os comentários também. Vou responder a todos que pedirem.

Bem, chegamos até aqui e pudemos ver que há possibilidades de se fazer uma capa você mesmo, empregando alguns conceitos simples. É um ótimo começo, mas é claro que existem outras técnicas, que valem mais atenção apenas se você pretende seguir como designer ou capista.

No entanto, se você quer investir em uma capa comercial, mais profissional, procure alguém com experiência pra fazer a sua. Pode ser mais barato do que pensa, se quiser pesquisar, procure o serviço editorial do Clube de Livros, que tem preços pensados justamente para o autor independente, incluindo a Consultoria de Arte, onde você pode conversar em tempo real com um profissional que lhe ajudará a avaliar sua capa, e aproveite, pois você pode fazer o primeiro agendamento gratuitamente!

Fiquem convidados também a conhecer meu portfólio!

Um grande abraço!

Facebook Comments

Sobre o autor

Lua Bueno Cyriaco
Administradora do Clube de Livros, Produtora e organizadora do Concurso Literário Autoramente! Ilustradora e quadrinista - Formada em Artes Visuais (FADM-UNOPAR), graduanda em letras Japonês (UFPR) Assina os cadernos e marcadores da própria marca Lunares.
Uma brasiliense no frio de Curitiba.

Lua Bueno Cyriaco

Administradora do Clube de Livros, Produtora e organizadora do Concurso Literário Autoramente! Ilustradora e quadrinista - Formada em Artes Visuais (FADM-UNOPAR), graduanda em letras Japonês (UFPR) Assina os cadernos e marcadores da própria marca Lunares. Uma brasiliense no frio de Curitiba.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: