AUTORAMENTE! | Comissão Julgadora da 3ª Edição

Nessa edição, tivemos cinco julgadores! Cada um como sempre, com grande envolvimento com textos e literatura, mas de personalidades e formações bem diferentes
–entretanto, dessa vez, temos a participação de mais julgadores relacionados à literatura.
Então, a organização incumbiu a comissão de escolher, cada um, uma história como a melhor em seus julgamentos.

Conforme falamos nas edições passadas, a organização repassa os textos à comissão que é secreta até a publicação, e cabe a eles escolherem as histórias, sem interferências externas (eles sequer sabem os nomes dos autores). Nesta edição, cada julgador curiosamente escolheu cada um uma história diferente. Nós da revista, e especificamente da organização do concurso literário, ficamos muito felizes com o resultado que trouxe textos bem diferentes entre si e agradecemos muito aos jurados que se dispuseram a ler todos aqueles textos (nessa edição recebemos muitos. Isso foi muito legal!) e compartilhar conosco sua visão analítica sobre suas escolhas e sua experiência na comissão julgadora do 3º Concurso Literário da revista Autoramente!

Conheçam os profissionais da nossa comissão desta edição!

Lud Mills

Bióloga especialista em Gestão de Políticas Públicas. Coautora de Casa Palmer – Licópolis e Bicéfalo (já lançados) e Travessia (em revisão para lançamento). Autora de Camille – em confecção com Simone Lore. Costuma ser betareader e revisora de textos literários e acadêmicos.

“Participar da comissão do 3º Concurso Literário Revista Autoramente foi uma experiência muito interessante! Poder ler o que outros autores produzem é sempre uma honra, e observar o universo criativo amplo que chegaram nesse concurso foi maravilhoso. Várias dessas histórias me deixaram muito curiosa para ler a continuação”.

Jocasta Oliveira

Jocasta Oliveira é graduada em Letras/Inglês e Literatura pela Universidade Federal de Rondônia e atuou durante a graduação como pesquisadora na área de Literatura Pós-Colonial de Língua Inglesa. É leitora voraz e apaixonada por Literatura Clássica e Graphic Novels (E todo o elo entre esses dois gêneros). Descobriu recentemente o amor pela linguagem fotográfica e pode ser encontrada fotografando anônimos pelas ruas e cafés de São Paulo, ou dançando Lindy Hop em bailes de Swing Jazz na noite paulistana.

“É maravilhoso ler os textos “às cegas” e imaginar os autores, as cidades onde vivem, como se inspiram e quais suas paixões por trás de cada descrição, cada eu-lírico e cada entrelinha. Fico radiante em saber que a produção literária independente no Brasil está tão rica e prolífica”.

Tarik Alexandre

Tarik Alexandre possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná. Mestrando em Filosofia, investe na pesquisa de teoria da literatura em consonância com o pensamento filosófico a partir de Marcel Proust. Trabalhou no programa de incentivo a leitura Curitiba Lê (2014 – 2017) e na área de docência em filosofia para o Ensino Médio (2014 – 2016). Escritor de gaveta, possui interesse nas áreas artísticas e a promoção de novos escritores para divulgação e ampliação do trabalho literário brasileiro.

“A possibilidade de examinar e avaliar textos de escritores iniciantes é, certamente, poder acompanhar e promover o crescimento de suas narrativas para elaborações mais sofisticadas além de prestigiar e celebrar o trabalho intelectual/artístico em desenvolvimento. Esperamos com esta seleção incentivar e melhorar as habilidades de todos os autores envolvidos”

Mateus Ferreira

Forasteiro por excelência, é todo das artes. Mestrado em dramaturgia em NY, licenciatura em teatro na UnB e música pela Escola de Música de Brasília. Fora da academia andou coletando anos de aula e prática de dança contemporânea, sapateado e aulas de inglês e alemão. Gosta tanto de resolver problema que acabou indo pra São Paulo estudar Direção e acaba de iniciar um Coletivo Teatral com colegas. Dedica-se também à edição, revisão e tradução literárias. Dorme de vez em quando.

“Li alguns destaques interessantes, produções que apontam para uma voz original. Pude perceber um desejo de trazer algo único à criação literária para além da repetição de estilos e imagens – prática essa natural de escritores iniciantes. Buscar a especificidade na narrativa agrega frescor e dá vida à historia”.

Davi Miranda

Davi Miranda é licenciado em Letras – Língua Portuguesa pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduado em Revisão de Texto pelo Centro Universitário de Brasília (Ceub). Largou a estabilidade da carreira militar e passou a trabalhar como revisor para o mercado editorial. Exerceu o cargo de coordenador de revisão na Edicei, na FEB Editora (Brasília, DF) e atualmente trabalha como revisor de textos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de prestar serviços como freelancer para várias editoras Brasil afora. É obcecado por tipografia editorial e adora pesquisar mudanças linguísticas do português e divergências normativas entre gramáticos contemporâneos. Quando sobra um tempo, publica curiosidades e tretas nos blogs Assédio Textual e Discórdia Gramatical.

“Confesso que não sabia o que esperar dos textos dos autores desconhecidos que me foram apresentados. Acabei sendo surpreendido pelo primor estilístico de alguns e pela sacada narrativa de outros. Fiquei particularmente impressionado com a forma pela qual certos contos de terror e de fantasia foram desenvolvidos. Alguns autores, apesar do conteúdo, pecam um bocado quanto aos aspectos ortográficos e sintáticos. De qualquer forma, é notável a expressividade na escrita de vários deles. Foi uma experiência muito prazerosa!”.


Esta é uma pequena mostra do que está por vir ai com a revista AUTORAMENTE! nº 3, que está passando por uma reformulação completa, visual e também na equipe, por isso nosso atraso em publicar nosso terceiro número. Porém a espera há de compensar 😉

Facebook Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: