RESENHA |Cartas de Amor aos Mortos de Ava Dellaira

 

Sinopse:

“Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de jamais entrega-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era – encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um – é que que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.”

Confesso a você que antes mesmo de ler já amava o livro. O título me chamou a atenção e a sinopse simplesmente me encantou. Todas as cartas escritas por Laurel mostram como tudo pode ter um rumo diferente. Como a vida é cheia de “E se?”. Laurel tinha tudo para ser feliz: uma família unida e amorosa. E no meio desta família ela tinha sua melhor amiga no mundo: sua irmã May. Uma inspiração para a vida.

A pequena Laurel tinha a irmã como inspiração. Ela era tudo o que Laurel queria ser – ou imaginava querer ser: linda, corajosa, alegre, intensa e em todos os aspectos: perfeita. Mas nem sempre somos o que mostramos ao mundo. Sorrimos por fora mas por dentro existe alguém triste e sozinho. Ao perder sua irmã, Laurel foi descobrindo isso aos poucos. Descobrindo que somos imperfeitos e que cada um tem seus defeitos.

“Gostaria que você me dissesse onde está e por que foi embora. Você era o músico favorito da minha irmã, May. Desde que ela morreu, tem sido difícil ser eu mesma, porque não sei exatamente quem eu sou.”

– trecho de sua primeira carta para o Kurt Cobain.

Ela queria ser livre como sua irmã. Voar e alçar vôos que a levasse para longe de todos os problemas. Mas nada se tornou igual desde que May partiu: seus pais não eram os mesmos, o ar não era o mesmo, Laurel não era a mesma. Mas, quem é a verdadeira Laurel? Ela teve que ir se descobrindo ao decorrer do tempo. Passando por transições de identidade – perdida entre quem ela era e quem sua irmã seria. Inúmeras mudanças aconteceram em sua vida para começar a entender o real proposito de seu próprio caminho. A descoberta de um amor, novas amizades, o perdão e principalmente a aceitação pessoal.

“Se não consigo voltar a dormir, eu me levanto e atravesso o corredor na ponta dos pés, giro a maçaneta para não fazer barulho e entro no quarto dela. É como se May não tivesse morrido.”

– trecho de sua carta para River Phoenix.

Cartas de Amor aos Mortos, em minha opinião é um livro onde tristeza e alegria andam de mãos dadas e sabem o momento exato de surgir e o momento de ir embora. O equilíbrio entre a vida da personagem e a tentativa de encontrar um motivo plausível para a morte das pessoas para quem escreve é simplesmente incrível. Ao mesmo tempo que Laurel vai se descobrindo ela vai aprendendo mais sobre os ícones de suas cartas. E não posso fazer nada menos que indicar esta belíssima obra para que todos leiam.

Facebook Comments

Um comentário em “RESENHA |Cartas de Amor aos Mortos de Ava Dellaira

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: